Talvez devido à grande circulação de informação/conteúdo sobre o treino que actualmente existe, deparo-me com treinos de mil e um exercícios e eu questiono: Será que os atletas tem o máximo de rendimento com 10 exercícios por treino num espaço de 60 minutos? Será que não seria mais eficaz realizar 2/3 exercícios por treino?

Uma quantidade elevada de exercícios por treino leva a que os atletas estejam constantemente a raciocinar para interiorizar a dinâmica do exercício, e quando finalmente já está consolidada a dinâmica e começa o exercício efectivamente a ser feito com sucesso, o treinador muda de exercício.

Estas constantes adaptações leva a que o tempo de empenhamento motor seja reduzido e que psicologicamente provoque desanimo e desmotivação.

Desta forma, quer seja nos JDC ou noutra actividade física devemos realizar treinos com poucos exercícios, mas os exercícios que escolhermos devem ser o mais eficazes e abrangentes possíveis, aqueles provocam o máximo de impacto.

Por exemplo: No futebol, em vez de realizar exercícios de passe frente a frente, realizar exercício de finalização que envolva passe, desmarcação, cruzamento e finalização.

No ginásio procura aqueles exercícios mais abrangentes, como por exemplo, agachamentos, peso morto, elevações, flexões, burpees.

 

Faz algo que gostes e multiplica a tua taxa de sucesso!

Bons treinos,

Pedro Pereira.

Anúncios